Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

A Agfa Clack faz fotos no formato 6x9cm que faz somente 8 fotos em um filme 120 normal. Mas o legal é que você fica com uma imagem enorme no negativo, aproveitando totalmente o formato. Aliás a imagem fica tão grande no negativo que daria pra fazer prova de contato e você não ia sentir vontade nem de ampliar. Imagine uma ampliação disso.

Voltemos ao filme. O Plus X é um filme muito bom, acredito que por estar vencido ajudou a dar aquele aspecto de fotografia antiga e mesmo com a Clack tendo velocidade fixa se deu muito bem nas diferentes condições de luz e sombra no dia da fotografia.

A locação foi um caso a parte, a antiga estação de trem de Taubaté, hoje faz parte do complexo de transporte de materiais como cimento, tive que entrar sorrateiramente pois eles pedem que solicite uma autorização da sede para fotografar. Mas nada como uma corridinha entre os trens e sair mais ninja do que entrou para que tenha ótimos cliques no melhor estilo de guerrilha.

Pena que não se acham mais desses filmes, são perfeitos, bons tons e ótimo constraste e uma latitude ampla que permite usar com câmeras que tem velocidade fixa como a Holga, a Diana e a Agfa Clack.

Filme: Kodak Plus X 125
Câmera: Agfa Clack 6×9
Revelação: Ilford HC
Scanner: Agfa Arcus II

Mais imagens

Leia mais:

Artigo anteriorDesabafo: Noctilux-M 50mm f/0.95 ASPH é a lente mais **** que eu nunca vou ter Próximo artigoVídeo promocional da Polaroid SX-70 por Charles e Ray Eames

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

2 comentários

  1. Julio Cesar diz:

    Fotos lindas! boa perspectiva e composição excelente! P&B é eterno!

  2. Brigado, Julio! Eu tenho um carinho por elas especial, os rolos custaram apenas 5 pila e a máquina uma Agfa Clack encontrada no LIXO!!!

O que você acha?

Nome obrigatório

Website