Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

Lomo, desambiguação

Lomo é um nome genérico atribuído a qualquer camereta de plástico considerada de baixa fidelidade (lo-fi) ou tosca (como gostam de definir)… Só que não. Na verdade é outra coisa. Bem que essa generalização facilita a vida dos novatos, mas ao mesmo tempo INFERNIZA a vida dos veteranos. Enfim, quem não gosta de definições não é verdade? Então eu gosto de definir assim ó:

  • Lomo: a marca da fábrica russa, que em meados de 1983 copiou inventou a Lomo LC-A e também fabricou a Smena e a Lubitel (entre outras).
    Ela fica localizada na cidade de São Petersburgo (Санкт-Петербу́рг, Sankt-Peterburg em russo), na Rússia;
  • Lomografia: a doidice de valorização analógica que começou nos anos 90 em Viena e hoje é sinônimo de câmeras plásticas e efeitos malucos, que lança moda atrás de moda desenvolvendo (ou resgatando) câmeras para filme feitas geralmente de plástico e fabricadas na China;

galinhas

Um pouco de História da Lomo

Ленинградское Oптико-Mеханическое Oбъединение, ЛОМÓ e Lomo são os nomes de uma fábrica em São Petesburgo que fabricava equipamentos óticos para os militares soviéticos, antes, durante e depois da guerra fria. Um dia um general lá resolveu que queria copiar uma ótima câmera japonesa, a Cosina CX. A ideia do general era enfiar uma dessas na casa de cada camarada soviético. Para isso fez uma cópia bem tabajara, com custo de produção bem baixo para vender pra comunista. Simples assim. Mas a fábrica da lomo não começou fabricar câmeras em 1983, ela já tinha outros modelos de câmera por aí: a família da Smena, a Lubitel , etc. Mas foi a bendita Lomo LC-A (a tal cópia da cosina) que caiu nas mãos de dois artístas malucos de Vienna.

Lomo LC-A, a curiosidade...

Mas um dia a fábrica russa parou de fazer a lc-a só que os malucos de viena já estavam vendendo a bichinha, aí eles se encontraram com o Putin, negociaram a volta da fabricação e os direitos de comercializar coisas sob o nome lomo. Depois disso inventaram um monte de outras coisas, copiaram mais algumas, relançaram coisas antigas e a fábrica russa parou de fazer novamente a lc-a e eles levaram a fabricação dela pra China, e hoje são o que são: basicamente o carro chefe do batalhão de resgate do analógico.

E daí

x lca

Isso é foi só pra por mais lenha na fogueira da brigaiada entre os que acham que lomografia é coisa de jacu (como o vudu) e os que acham que lomografia é a 8 maravilha do mundo moderno. Mas que esse papo de chamar de lomo qualquer câmereta de plástico vagaba enche o saco, isso enche.

Então vamos combinar? Como o lance de logotipo e logomarca, vamos chamar de lomo as câmeras originais (lc-a, smena, lubitel, entre outras) e a fábrica russa e essa brincadeira com câmeras de plástico e filmes pirados vamos chamar de lomografia? Só pra separar alhos de bugalhos e organizar o pensamento?

E aquela câmera em formato de caixa de suco não é lomo! No máximo, com esforço, pode ser considerada lomográfica.

Leia mais:

Artigo anteriorHarman Direct Positive Paper, papel positivo para fotografia pinhole Próximo artigoJá tem 300 artigos aqui (esse é o 301)

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

O que você acha?

Nome obrigatório

Website