Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

lomo lc-a com caxinha - dxfoto

Em 19 de junho de 1984 ela nascia na Lomo PLC, uma fábrica de equipamentos óticos em São Petersburgo na antiga União Soviética, e de lá pra cá foram 32 anos de muitos rolos. Figuramente e literalmente.

A Cosina para comunistas

Cópia da japonesa Cosina CX-2, uma ótima compacta de 35mm, não podemos dizer que ela foi um sucesso instantâneo e arrebatador, visto que sua produção foi interrompida pelo menos duas vezes antes de ser encerrada definitivamente na fábrica de São Petersburgo. Foi só com o interesse fomentado pelos austríacos que criaram a Sociedade Lomográfica que ela ganhou o mundo e tem se mantido em produção até hoje, mesmo que seja na Chin

Só pela forma como ela surgiu, na União Soviética em plena Guerra Fria, e pela forma como o mundo tomou conhecimento de sua existência já é digno de nota. A câmera tem uma história e tanto, que se confunde com própria história da Sociedade Lomográfica.

Preconceito contra a Lomo LC-A

É uma ótima câmera, com ótica incrível e construção robusta (pra não dizer tosca), tem um modo de fotometria honestíssimo e é capaz de ótimas fotos se bem manuseada. É uma das boas compactas 35mm disponíveis e se tirar o hype de lado é uma boa câmera e merece atenção. Muitos fotógrafos mais tradicionais entortam o bico pra ela, muito por culpa da própria Sociedade Lomográfica que a vende como a câmera artística definitiva, atribuindo à suas lentes qualidades que são mesmo de processos de revelação e técnicas fotográficas que podem ser feitas em qualquer outra câmera.

Tenho ótimas experiências, principalmente usando filme comum e processo de revelação normal, sem frescuras. A câmera é bastante competente se souber usá-la.

Saiba mais sobre a LC-A com outros artigos publicados aqui

E por que falar da história da câmera com exatamente 32 anos?

É só por causa sua lente, de 32mm, só isso :D …

A Lomo LC-A teve muitas incarnações, a minha é de 1985 e ainda viva faz fotos incríveis quando a bateria não falha. Mas tiveram muitas outras, como pode ver neste artigo na Lomography Magazine

Leia mais:

Artigo anteriorCâmera Velha #0 Chamada para o canal Próximo artigoCâmera Velha #1 Antônio Neto Apresentando o Canal

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

O que você acha?

Nome obrigatório

Website