Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

Mais uma vez a fotografia analógica se mostrando forte, tão forte que aguenta 100 anos congelada sofrendo maus tratos pelo tempo. Já sabemos que a fotografia analógica sobrevive ao passar do tempo, se cuidada de forma correta, como temos os exemplos de fotografias históricas feitas nos primeiros anos da nova invenção que ia bagunçar o coreto dos artistas da época (quem não viu a primeira fotografia da história?).

O que aconteceu foi que em 1915 um grupo de exploradores ficou preso no lado neozelandês da Antártida por 3 anos depois que o seu barco soltou-se das amarras. Eles estavam lá pra instalar depósitos de suprimentos para futuros exploradores audaciosos que se aventurassem por aquelas bandas.

Foram resgatados, mas largaram pra trás algo mais que ia impressionar os restauradores que estavam trabalhando atualmente em um dos depósitos usados pelos exploradores de 1915. Eles acharam uma caixa contendo 22 negativos de nitrato de celulose (aqueles tipos de negativos que pegavam fogo fácil fácil) congelados.

Restaurados cuidadosamente, foram escaneados e parte dessas 22 imagens estão neste artigo e também todas podem ser vistas no site da Antarctic Heritage Trust.

Fotos

Não só por trazerem em imagens um pouco da história e das desventuras desse grupo de exploradores, essas imagens mostram como o filme é resiliente e que não vai ser qualquer tecnologia ou megapixels que vão fazer esse maluquice acabar!

Vida longa ao Filme

E se fosse uma imagem digital? Aguentaria tanto tempo? E o meio de gravação, suportaria sobreviver 10o anos no gelo? Quem sabe… dê sua opinião.

Links

Leia mais:

Artigo anteriorA primeira fotografia reconhecida da história Próximo artigoFaça Fotos 6x6 numa médio formato 6x9

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

O que você acha?

Nome obrigatório

Website