Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

Polaroid 600, A Câmera - Frente - DXFoto

A Polaroid 600 é a Polaroid que todos nós conhecemos e já fomos fotografados por uma delas um dia (quem tem seus 30 anos sabe como é). Ela tem vários modelos e estilos diferentes, mas é o padrão de filmes integrais que levou a popularização da fotografia instantânea pelo mundo. (é, sempre em algum lugar havia alguém clicando com uma e tentando te vender a foto, ou em eventos, etc).

Ela é a “sucessora” da SX-70, digamos assim, que simplificava ainda mais o seu uso já que a SX-70 era uma SLR que usava filmes de ISO 100 e, digamos, era bem mais exigente na hora de fotografar do que as câmeras 600. Essas últimas passaram a usar um filme mais rápido de ISO 650 e eram câmeras bem mais simples, de foco fixo e automáticas, com um filme mais versátil pra qualquer condição de uso. Bem a cara da tia que fotografa aniversário ou do pai que quer um instantâneo dos filhos na praia sem compromisso com fotografia mais avançada. Tipo uma point-and-shot das Polaroids.

Polaroid 600, A Câmera - Lado - DXFoto

Como a fotografia digital matou a emoção de ver a foto saindo da câmera e revelando quase que imediatamente, já que podemos ver a foto nas costas das cameretas digitais, apagar e tentar de novo, a Polaroid caiu na desgraça e praticamente sumiu do mapa, sendo resgatada pelos entusiastas da fotografia analógica e sua paixão pelo jeito único de se fotografar com uma Pola.
Primeiro pelo Polanoid, uma rede social para quem era fã das polas e depois finalmente pelo Impossible Project, que ressuscitou a produção de filmes integrais paras as câmeras Polaroid, já que a própria Polaroid só queria saber de fazer câmeras digitais.

Como funciona a Polaroid 600

É uma câmera bastante simples, com lente de foco fixo (pra retratos acrescenta uma lente extra na frente aproximando o foco) e flash. Tem um botão de compensação de exposição, que clareia ou escurece a foto, um botão disparador na lateral e pronto, é tudo o que você precisa.

O botão disparador é o principal (1) que dispara com o flash embutido, mas você pode disparar ignorando o flash quando quiser, bastar apertar a segunda parte do botão (2), pra fotos onde o flash não é necessário ou pode atrapalhar. Esse botão no meio da câmera (3) tem a função de clarear ou escurecer a imagem de acordo com seus gostos e necessidades. Gira pro lado escuro (esquerda de quem olha a câmera de frente) para escurecer a foto e gira pro lado claro para clarear a foto.

A bateria faz parte do filme, assim sempre que carregar novas fotos garante energia nova pra não ficar na mão.

Dicas

  • Não enrole muito tempo com o filme dentro da máquina sob risco de ficar sem bateria para terminar as fotos.
  • É uma câmera totalmente automática, o que significa que sem energia ela nem dispara. Então o único jeito de testar é com um filme novo ou um cartucho vazio mas que ainda esteja com energia na bateria.

Modelos

É incrível a quantidade de modelos diferentes criados para a linha 600, são tantos modelos que é praticamente impossível listar todos, sempre vamos esquecer de um. Quem não lembra da discreta versão rosa para as Spice Girls? A versão lego?

Saiba mais

Leia mais:

Artigo anteriorLente de água: foto fisheye de 1800 e guaraná com rolha Próximo artigoVídeo: montando uma Dirkon Pinhole de Papel com categoria

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

7 comentários

  1. Sofia diz:

    Acabei de comprar uma Polaroid 600 e o post ajudou muito, obrigada! Mas fiquei com uma dúvida sobre o controle da exposição, que lado aumenta e que lado diminui a exposição?

  2. Sofia, que bom que ajudei de alguma forma! Então, pelo que sei você aponta o seletor pro lado escuro para escurecer e aponta para o lado claro para clarear a foto. Olhando de frente pra câmera o escuro é pra esquerda.

    Mas não confie muito nisso, o segredo é que as 600 são péssimas com contraluz, dá pra até pra fotografar dentro de casa sob luz de lampada de 100w, mas ela é bem temperamental e pelo custo de cada foto não vale a pena arriscar né?

    Uma coisa eu sei: no solzão do meio dia geralmente vai precisar deixar no lado que escurece a imagem, pq o filme é ISO 640!

  3. Sofia, estas fotos foram feitas com a minha ex pola: http://www.dxfoto.com.br/polaroid-600/ e a foto da árvore ficou muito superexposta, aí coloquei no lado escuro e a foto ficou melhor. Muito sol…

  4. Sofia diz:

    Verdade! E no sol as minhas fotos ficam meio avermelhadas também, pode ser por causa disso… Lindas fotos, e obrigada Julio (:

  5. Mafalda diz:

    Oi não percebi uma coisa.. comprei em segunda mão uma Polaroid 600 mas ela não acende (sem o cartucho) a luzinha verde, estou com medo de gastar dinheiro no cartucho e ela não ter bateria para o flash
    Mas escreveste neste post que a bateria vem com o filme?

  6. Mafalda, não se preocupe, a bateria está dentro do cartucho de filme. Toda polaroid integral é assim, uma garantia de ter energia nova sempre que colocar um novo filme. O legal é que a bateria dura muito mais que as 10 fotos, aí se tiver um cartucho vazio dá para colocar na câmera para testar.

    Mas nunca vi uma polaroid 600 que não estivesse funcionando, poucos eram os que compravam pra fazer muitas fotos, aí elas sempre estão impecáveis!

    Mas, infelizmente, só com o filme novo (ou um vazio que tenha energia ainda) você poderá testar sua câmera.

  7. Rui Ferreira diz:

    Olá.
    Comprei uma polaroid 600 e tenho um cartuxo original expirado há bastantes anos. Provavelmente não terá carga de bateria. Não tenho nenhum cartuxo vazio. Como posso testar sem estragar o cartucho? Sei que muita gente procura cartuchos expirados. Como posso fazer nestes casos de cartuchos antigos sem carga para poder fotografar?
    Será a minha primeira experiência com polaroid daí estas minhas dúvidas.
    Obrigado

O que você acha?

Nome obrigatório

Website