Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

Lomografia em 3D

Não precisa de câmeras hiper tecnológicas ou acessórios malucos, apenas duas câmeras comuns e muita vontade para fazer fotografia 3D com a Lomo LC-A.

Basicamente eu peguei duas Lomo LC-A (na verdade qualquer câmera serve, mas tem que ser as duas iguais), coloquei lado a lado e fotografei ao mesmo tempo.

O truque é manter as câmeras mais alinhadas possível, no mesmo plano e apontando para a mesma coisa. E também não pode esquecer de usar o mesmo filme e deixar as duas máquinas com a mesma configuração de ISO e foco (tem q focar a mesma coisa, né).
Se puder prender em uma mesma base de madeira ou metal, pelas roscas de tripé, vai dar pra controlar melhor a direção das câmeras e a precisão do alinhamento. Exatamente como fiz com as minhas Trip 35 naquele projeto de 3D também.
Para disparar, dois cabos disparadores mecânicos rosqueados no botão disparador das LC-As (ajuda se for a lc-a+, que tem rosca no botão).

O resultado são duas imagens ligeiramente diferentes que quando vistas de uma maneira peculiar você obtem o efeito 3D sem óculos e outros apetrechos tecnológicos desnecessários (nem todo mundo consegue ver direitinho, viu).

É relativamente fácil: olhe bem para as duas imagens, comece a ficar vesgo até que elas fiquem sobrepostas, quando estiver vendo 3 imagens, a do centro vai ser a versão 3D! É difícil, mas quando acerta o foco é incrível!

Fotografia 3D

Outra maneira de tentar ver 3D é deixar os olhos vem relaxados como se estivesse olhando para o horizonte, bem longe, e aí coloca as imagens no meio do campo de visão e vai relaxando até que vire 3 imagens (sempre a do meio é a com efeito, vai na fé)

É igual àqueles livros de 3D que anos atrás viraram modinha, com imagens malucas parecendo tv fora do ar que quando olhadas dessa maneira que ensinei mostravam imagens em volume.

Enfim, experimente! Vale muito a pena fazer 3D analógico!

Quem me inspirou nessa foi o VP, que muitos anos atrás começou a fazer isso com duas Olympus Stylus com controle remoto. Acho que ele chegou a fazer também com duas XA.


Artigo publicado originalmente no site lomography.com.br em maio de 2012.

Leia mais:

Artigo anteriorEyes Wide Open: exposição mostra Stanley Kubrick como fotógrafo Próximo artigoUsando Flash em câmeras sem sapata sincronizada (hotshoe)

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

O que você acha?

Nome obrigatório

Website