Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

A Holga é uma câmera de plástico polêmica, querida da turma da fotografia moleque, de raiz, tosca e sem frufru. Hoje tá meio batida por causa do hype da Lomografia, mas antes disso era uma câmera que fazia a cabeça da moçada. Pra mim continua com seu brilho!
Mas eu sou suspeito, gosto muito dela! Acho divertida, desengonçada e capaz de fotografias interessantíssimas. Já escrevi muito sobre a Holga aqui, defendo, gosto e tive várias diferentes (apesar de no momento não ter mais nenhuma no acervo).

Enfim, agora tem essa versão legal pinhole de papel de Ray Panduro, fotógrafo que também tem um blog de fotografia e também curte fabricar seus próprios brinquedos, como eu.

E devo dizer, ficou muito legal a versão do cara, além de estilosa e a cara da velha Holga, é também uma baita pinhole para usar filme 120, fácil de trocar o filme, de expor, etc. Vale a experiência!

Detalhes técnicos

  • Construção em Papel Cartão
  • Distância focal de 55mm
  • pinhole de aproximadamente f/180
  • formato 6×6 (então faz 12 fotos)

Só faltou ele lembrar de colar uma porca de 1/4 de polegada embaixo da câmera para fixá-la em tripé e conseguir fotos menos tremidas (não tô criticando nem nada, ele mesmo comentou em seu artigo no blog).

Fotos da Holga e com ela

Links

Achei muito digna, muito bem feita, e faria uma se pudesse colocar as mãos em um plano ou esquema! Vamos esperar pra ver se Ray vai liberar pra galera o PDF dela! Acompanhe as publicações do blog do cara, é bem interessante e ele tem uns experimentos que me empolgaram a criar mais coisas aqui. Vai vendo…

Se quiser saber mais sobre a Holga aqui tem muitos artigos sobre essa câmerona de plástico meio desengonçada, mas tão cheia de charme.


Dica preciosa do Alexandre Borges, pelo twitter!

Leia mais:

Artigo anteriorLomo LC-A vista por dentro, literalmente Próximo artigoSeja notificado de novos artigos pelo Yo!

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

5 comentários

  1. blue diz:

    que linda!!!!!
    faz tempo eu e uma amiga queremos investir numa pinhole, vou aproveitar que ela é mais cuidadosa e pedir pra tentar fazer uma holga, hehehe! :D

    julio,
    uma dúvida: vou fazer minha primeira digitalização, porque sempre revelo e amplio depois no papel. daí agora achei um lugar que faça isso.
    liguei e o cara me perguntou do tamanho da foto, como funciona isso?
    eu fui perguntar do preço, daí ele disse que só poderia esclarecer depois de ter essa informação. pensei em dizer: 10X15, mas lembrei que, em scanner não tem isso, ou tem? rsrs.
    sou iniciante, então fiquei perdida, rs.

  2. Olha, tem tamanho sim. Ele vai fazer o scan com qualidade pra ampliar depois no tamanho que você disser. Se disser pra ele 10×15, ele vai te dar um arquivo que só dá pra chegar em 10×15 depois em papel, se quiser ampliar. Mas para ampliar vale a pena a partir do próprio negativo, e não do arquivo digital.

    Vai do seu bolso e do que vai querer fazer com o arquivo digital, se é só internet, se vai fazer cópia, etc.

  3. blue diz:

    ahhh.
    é bacana ter as fotos depois, em 10X15, mas eu posso querer imprimir num tamanho maior. então, minha preferência é pedir o máximo de tamanho, tu tem sugestão? o cara parecia meio perdido, e a verdade é que, eu tô com medo dele fazer merda. rs.

  4. Eu recomendo fazer 10×15 então, mas lembra que para fazer a cópia em papel é melhor sempre fazer a partir dos negativos, tá? Aí não precisa esquentar cabeça com o tamanho do scan. Só pede pra fazer com qualidade.

  5. Texto legal.
    Vale lembrar que apesar do “hype” em torno da Holga por conta na Lomography, a câmera continua NÂO sendo dos caras, isto é, da Lomography, que embora falem bastante dela, me parece que não a vendem.
    Por conta das dificuldades de lidar com filme médio formato em Porto Alegre, tenho usado uma Holga 135. Também é bem legal.
    [ ]

O que você acha?

Nome obrigatório

Website