Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

Uma 50mm f/1:1.4 fungada sendo desmontada e limpa - DXFoto - Frente
Desmontar qualquer parte de uma câmera analógica mais complexa do que uma Holga não é para fracos do coração e uma 50mm f/1:1.4 ainda, eita!

Pequenas pecinhas agrupadas com muita engenharia e precisão não podem ser simplesmente quebradas em partes para limpeza ou manutenção. Abrir uma 50mm f/1:1.4 fungada, desmontando-a toda e deixando-a super limpa não é tarefa para qualquer um.
Sempre procure um profissional…
Mas se você for forte e tiver os nervos para tal tarefa, que tal seguir um vídeo que mostra pedaço a pedaço como desmontar e limpar a sua lente.

E gente, o cara do vídeo é bem doido, não usou as ferramentas corretas nem foi muito profissional no trato com a lente, é mais um guia geral por cima bem mais ou menos para você ver como a lente pode ser aberta. Como os amigos falaram nos comentários, se puder usar as ferramentas certas é mais garantia de sucesso!

Mas sempre podemos ser malucos e usar o que tiver a mão, não é? Ou não.

Vídeo da 50mm f/1:1.4 sendo toscamente desmontada

Devo dizer, eu já tentei fazer isso com a minha, mas diferente do cara do vídeo, sem as ferramentas adequadas.

Uma 50mm f/1:1.4 fungada sendo desmontada e limpa - DXFoto - Traseira

Resumo da minha história com a 50mm f/1:1.4

Não consegui chegar no miolo da coisa, nem cheguei ao ponto de ficar com todos os elementos desmontados para limpeza. Eu quebrei uma parte de plástico aparentemente estética e sem função prática na traseira da lente e montei a coitada com um anel de metal de alguma coisa para fora! Acho que foi nada que atrapalhe o seu uso, até porque ela está na câmera e funcionando corretamente, mas fica aqui o registro dessa a dica desse vídeo que mostra o passo-a-passo específico desta lente maravilhosa e linda que é a minha cinquentinha f/1:1.4!

Atualização: Eu um dia ainda terei a coragem e as ferramentas para desmontar, limpar, regular, deixar cheirosa, passar um hidratante e transformar essa fungada na lente 50mm f/1:1.4 mais linda da cidade. Ah sim, um dia… ;)

Leia mais:

Artigo anteriorFilm Episódio 2: Lightwalk - truques e dicas sobre LUZ Próximo artigoConstrua sua própria lente

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

12 comentários

  1. Jorge Rebello diz:

    Julio, a única ferramenta “adequada” que o autor do filme usou foi uma chave phillips “0”. A graça do video é que quase tudo é improviso. Ele usa uma ferramenta de medição (paquímetro) para soltar os anéis de rosca e “fabrica” uma chave de contato com uma tampa de desodorante. Tem que fazer com MUITO cuidado… Ele quase arranhou um elemento interno com o paquímetro. Dá pra fazer, mas com uma toalha branca na mesa e guardando referência pra poder montar depois (uma camerinha digital ao lado pra fotografar as etapas é um must). Tenho uma objetiva igual e vou limpar. Grande post !

  2. Tatiana diz:

    Tô com uma idêntica aqui com fungo e muito medo de limpar e inutilizar a coisa.
    Já conhecia esse vídeo, mas ele não me animou a limpar.
    Alguém conhece outro passo a passo?

  3. Alberto diz:

    Nem fudendo eu faço desse jeito! Exceto se eu queira ferrar com minhas lentes, o correto é comprar uma chave de abrir fundo de relógio (chave de relojoeiro) que custa no máximo R$ 10 e tem toda a aderência necessária para abrir os anéis rosqueáveis das objetivas como esta. E, outra: a parte plástica que o cara quebrou não é somente estética! É esta abinha que faz o contato com o fotômetro nas DSLR Pentax digitais (ou mesmo as analógicas eletrônicas). Resumindo: maior burrada o que este broder fez aí no vídeo

  4. Tentei fazer isso há um tempo quando conheci o vídeo. Cheguei no segundo passo, e amedrontei. O próprio autor faz uma cagada em certa parte do video.

    Jorge, posta seu resultado depois.

  5. Arthur diz:

    Como que se chama a ferramenta que ele usa?

  6. A ferramenta, Arthur, é um paquímetro. Não é a solução ideal, pois pode escapar e arranhar a lente… mas nem todo mundo tem a certa.

  7. Arthur diz:

    Ah, ok, me ajudou bastante. Obg

  8. Julio diz:

    Fungos são micro-organismos com extrema capacidade de sobrevivência e adaptação. Aqueles fungos aparentemente inocentes (no ML a gente vê anunciado “a lente tem somente uns funginhos que não afetam a foto”) atrapalham sim em muito a durabilidade e a nitidez da lente. Funguinho hoje, fungão amanhã. Todo fungo, por mais discreto que seja, tem que ser eliminado o quanto antes. Antes dele “enraizar”. Isso demanda habilidade (quase sempre profissional) e tempo. Quase todas as lentes fotográficas tem o famoso “coating”, uma camada externa de metal finíssimo, moldado sobre a lente. É o que dá aquela aparência azulada às lentes. Sua função é diminuir os reflexos. Essa camada é de poucos milésimos de milímetro para não interferir na transparência da lente. O fungo, depois de enraizado nessa camada, adeus lente! Pode polir e deixar tudo brilhando mas, lá se foi o coating da lente. Nesse estado a lente aparentemente “brilhando como nova”, perdeu a sua capacidade de diluir reflexos indesejáveis. Pode ser até desejável para lomografia mas na fotografia convencional, esqueça. Fungo é fácil de prevenir (ar seco e/ou luz solar) mas difícil de tirar.

  9. E lembrando, tenho uma 50inha (essa da foto do começo do artigo) que que está tomada por fungo. E não atrapalha tanto assim a fotografia com ela. Pelo menos para mim e nem é questão de “lomografia”, rsrsrs

  10. Há uns 2 meses eu criei coragem numa tarde ociosa e abri a minha Pentax M 1:1.4 50mm (a mesma da foto). O fungo cresceu muito depois que emprestei a um amigo que deixou uns 3 meses na mochila. Foi mais fácil do que imaginei, mas atentem em duas partes importantes que quase me dei mal.

    • Há uma micro esfera embaixo do anel do diafragma, que serve para “travar” os stops. Assim que o anel é removido, ela fica solta e cai. Por sorte, ficou presa em baixo no meu Macbook (só fui perceber quando ele ficou sambando na mesa). Sem ela, o anel do diafragma gira como o anel de foco.

    • Desmontar é mais fácil do que montar, e tive dificuldades em acertar a montagem com a posição correta anel de foco, várias vezes ele não conseguia percorrer todos o range. O ideal é tentar fazer uma marcação, que alinhe todas as peças já que são redondas.

    Ah, eu tinha pouco liquido de limpeza, o que não deixou a lente 100%, mas ficou bem melhor do que antes.

    Abraços

  11. Guto, que massa! E que bom que conseguiu montar tudo de novo! Eu estou adiando a limpeza da minha há anos por total falta de coragem (que exemplo que sou).

    Lembrou de fotografar o processo todo? Eu sempre fotografo as maluquices que faço, aí vou arquivando material pra compartilhar aqui…

  12. Julio, não fotografei. Até pensei em filmar, mas quando me dei conta já tinha muitas partes solta e largar tudo pra pegar a câmera não era uma boa idéia.

    Devo abrir novamente para limpá-la de verdade, com solução de limpeza de lentes. Dessa vez eu filmo tudo e se ficar bom, eu posto aqui.

    Abraço!

O que você acha?

Nome obrigatório

Website