Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

O lego é um brinquedo que muita gente leva a sério e usa para construir coisas que vão além do “brinquedo”: desde pernas mecânicas até câmeras fotográficas funcionais, esse brinquedinho se mostra sem limites para a invenção.

Usando o Lego Mindstorms RCX 1.0 (e um monte de pvc, peças de aquário e outras tranqueiras), o holandês Jan van den Broek montou uma paraférnalia que, depois de carregada manualmente com um filme, processa automaticamente o negativo!

Um mini-lab DIY feito de lego!

O vídeo mostra em detalhes o que acontece com seu filme nessa geringonça! Vale a pena pela ideia.

E como é programável, dá pra revelar tanto negativos quanto positivos, e nos formatos 135 e 120! Ele não compartilhou muito os detalhes, mas tenho certeza que quem manja de lego e de revelação, com um pouco de grana e tempo disponíveis pode montar algo parecido!

Porque é legal: É uma forma de revelar filmes controlando o tempo e a temperatura de forma mais precisa, bom pra quando precisa manter a revelação igual para vários filmes.

Porque não é legal: Acho que com o preço dos bagulhos de aquário e do lego (que aqui é caro demais) daria para comprar uma Jobo usada num mercado livre da vida.

Mas vale a intenção e o espírito de faça-você-mesmo!

Saiba mais

Leia mais:

Artigo anteriorNikon FM10, a versão popular da Nikon Próximo artigoLimpando filmes com WD-40

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

O que você acha?

Nome obrigatório

Website