Experiências fotográficas em filme e outras analogias...

Umidade pode destruir uma coleção de câmeras analógicas, principalmente se ficam muito tempo guardadas sem ver a luz do dia. Para evitar problemas futuros um pote de sorvete desses de dois litros e um saquinho de silicagel pode mantê-las sequinhas por mais tempo.

Basta um pote de sorvete e um saquinho de silica-gel. Segundo o Wikipedia:

Sílica-gel ou gel de sílica é um material usado para absorver umidade. É um produto sintético, produzido pela reação de silicato de sódio e ácido sulfúrico.

Assim, é só colocar a sua câmera dentro do pote, identificar por fora (se for transparente não precisa) e adicionar um saquinho desses e pronto. Ainda dá pra colocar mais de uma câmera por pote, dependendo do tamanho.

Eu costumava comprar na C&C ou na Dicico, mas tem pra vender online e uma busca rápida no mercado livre acha vários vendedores.

Dica: envolva as câmeras com alguma proteção para que não fiquem batendo e danificando o acabamento. Bolsas de TNT ou cases macios para câmeras resolvem bem isso.

Leia mais:

Artigo anteriorConstrua um ring light de led Próximo artigoCâmeras Antigas, uma grande coleção que dá gosto de ver

Assinar Blog por Email

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber a newsletter com notificações de novas publicações por email.

9 comentários

  1. Dona diz:

    ganhei uma olympus, mas está sem a tampa da lente. posso deixar guardada numa caixa, em caso de não ter o saco e o pote?
    uma dúvida: posso alterar o iso da câmera, quando eu estiver usando? ex. vou experimentar um colorplus 200, caso eu deixe no iso 400 da câmera, há alguma possibilidade das fotos não saírem boas? ou esse experimento é válido apenas para câmeras de porte maior? obg!

  2. Dona, pode sim, contando que seja uma caixa que proteja da luz, pois senão o sensor de selênio pode ir desgastando e depois de um tempo fazendo sua olympus deixar de funcionar. É uma trip ou pen?

    Já quanto ao ISO pode sim, um ponto de diferença (de 200 para 400) vai ter pouco impacto na imagem final, vai deixar ligeiramente subexposta. Para chegar a “estragar” alguma coisa precisaria ser mais extrema a mudança de ISO. Depende do que você quer fazer.

    E essas experiências valem para qualquer câmera sim, contando que possa mudar o ISO.

  3. Dona diz:

    obg por responder.
    sim, a caixa é toda fechada, com uma tampa de material forte.
    e a olympus é uma trip 35.
    ainda estou perdida nisso de iso, na minha cidade não tem muitos filmes, daí quero comprar pela internet. vi um ilford hp 5, que de acordo com as informações suporta puxada de iso até 3200, daí veio essa curiosidade… gosto do P&B, quando vi essa informação fiquei curiosa em como aplicar isso, independente do filme.
    abç!

  4. Dona, pra você ter uma ideia: eu peguei uma Trip coloquei um filme iso100 nela. Fui num parque de diversões a noite, desses que montam em praças em festas de cidade do interior. Coloquei a câmera no manual, ela trava a velocidade em 1/40 e deixei a lente aberta em 2.8. Fotografei a noite inteira lá e as fotos ficaram interessantes. O negativo aguenta essas bagunças, o que vai contar aí é sua disposição em experimentar e gastar um pouco com os erros! Preciso achar essas fotos e publicar essa experiência aqui!

  5. Dona diz:

    ual! posta essas fotos, fiquei querendo hehe! eu queria ver mais experiências com a trip, mas raramente vejo o pessoal postando. vi umas fotos no site da lomography – com o filme deles – tem muita coisa bacana. o P&B então!!!
    abração!

  6. Dona diz:

    a tampa de proteção da lente, da olympus, é tão cara assim? só a nível de curiosidade, rsrs. porque fui pesquisar no ML de curiosidade, 40,00 =O só uma tampa rs. quando é possível achar essa câmera por esse valor…

  7. Dona, a tampa não é cara, só chata de achar na medida certa da Trip. Se essa do ML for da mesma medida vai fundo, vale muito a pena proteger a Trip, que vai fazer ela durar muitos e muitos anos ainda.

  8. Gianlucca diz:

    Julio, boa noite! Quero muito comprar uma olympus trip 35, máquina dos meus pais na minha infancia… vi muitas mas tenho duvida de como avaliar? O que devo olhar para não comprar algo ruim?
    Grato

  9. A primeira coisa a ser observada, Gianlucca, é se ela está com a tampa da lente. Câmeras guardadas sem a devida proteção contra luz na célula de selênio (fica atrás desse anel de bolhinhas em torno da lente) tem grandes chances de estarem com o fotômetro morto, aí já era. De resto, questões estéticas e se a mecânica flui suave como se fosse nova (as trip mesmo antiguinhas se bem guardadas são suaves, suaves) e aquele velho teste de colocar a câmera no A, tampar a lente e disparar. Se ela disparar no A com a lente fechada tá bichada também. E depois testar, sem filme mesmo, se ela muda a abertura de acordo com a luz, por exemplo apontando para o céu e depois apontando para o chão e dando aquele meio clique. Se estiver boa, a cada mudança de luz você notará que a abertura fica diferente na meia apertada (essa meia apertada é igual de fazer o foco nas digitais). E é bom verificar se o isolamento de luz (um feltrinho nas valetas) tampa traseira está lá, se a lente tem fungo, o padrão para qualquer câmera antiga.

    Mais ou menos isso, só dá pra ver pegando na mão, literalmente.

    Boa sorte na sua busca!

O que você acha?

Nome obrigatório

Website